© 2017 por Maurício Machado. Ti da Fatec-CB.

O que é ser Tecnólogo em Silvicultura?

 

           Silvicultura é a ciência que se ocupa das atividades ligadas a implantação e regeneração de florestas. Visa desta forma o aproveitamento e manutenção racional das florestas, em função do interesse ecológico, científico, econômico e social. De maneira geral, a Silvicultura se ocupa das atividades ligadas ao cultivo das árvores. Ela tem sido tradicionalmente aplicada como um dos mais importantes instrumentos para a obtenção de matéria-prima destinada ao atendimento de diversas demandas, que vão do pequeno agricultor à grande indústria de base florestal, estando relacionada à cultura madeireira, e tem tornado também importante instrumento a contemplar as práticas de reflorestamento destinadas ao atendimento de diversas demandas ecológicas e ambientais.
       Esta ciência se dedica ao estudo dos métodos naturais e artificiais  de regenerar e melhorar os povoamentos florestais com vistas a satisfazer as necessidades do mercado e, ao mesmo tempo, aplica esse estudo para a manutenção, o aproveitamento e o uso racional das florestas. Portanto, pode-se entender por silvicultura, o ato de criar e desenvolver povoamentos florestais, satisfazendo as necessidades de mercado.

           O sucesso de um projeto de silvicultura depende do planejamento e implantação adequada nas várias fases do processo, as quais compreendem: estudo do clima, determinação da espécie e definição do material genético, produção de mudas, preparo do solo, controle de formigas e outros invasores, tratos culturais, tratos silviculturais e colheita planejada.

            A silvicultura brasileira pode ser considerada uma das mais desenvolvidas de todo o planeta, tendo em vista a biodiversidade encontrada, as variações dos fatores climáticos e a boa adaptação de materiais genéticos introduzidos. Entretanto, todas estas vantagens podem também se manifestar como verdadeiras armadilhas, quando o conjunto destes fatores não é devidamente analisado na tomada de decisão. Esta ciência busca ainda na recuperação das florestas através do plantio de espécies nativas, preferencialmente de caráter regional, de forma a ampliar as possibilidades de manutenção dos biomas locais visando a recuperação de recursos hídricos e manutenção de biodiversidade.

1/3